Pinturabrasileira.com
TEL: +55 11 2872-0550
+55 11 2729-5585
 
   
 

Artistas

Abramo, Lívio
Abreu Amaral, Antonio Henrique
Aguilar, José Roberto
Amaral, Tarsila do
Andrade, Farnese de
Araujo, Carlos
Araújo, Emanoel
Araújo, Octávio
Bandeira, Antonio
Baptista da Costa, João
Baravelli, Luíz Paulo
Bárrio, Artur
Barsotti, Hércules
Bava, Ubi
Bianco, Enrico
Bonadei, Aldo
Brecheret, Victor
Burle Marx, Roberto
Cabral, Antônio Hélio
Camargo, Iberê
Carvalho, Flávio de
Carvão, Aluisio
Carybé, Hector
Castelli, Roberta
Castelli, Roberto
Charoux, Lothar
Cid, Bernardo
Citti Ferreira, Lucy
Dacosta, Milton
De Fiori, Ernesto
Di Cavalcanti, Emiliano
Di Prete, Danilo
Dias, Antônio
Dias, Cícero
Djanira, Motta e Silva
Duke Lee, Wesley
Esquiavan, André
Fiaminghi, Hermelindo
Figueira, Joaquim
Franco, Siron
Gerchman, Rubens
Giorgi, Bruno
Gobbis, Vittório
Goldberger, Ana
Gomide, Antonio Gonçalves
Graciano, Clovis
Gruber, Paulo Fernando
Gruber, Mario
Guerra, Julio
Guersoni, Odetto
Guignard, Alberto da Veiga
Ianelli, Arcângelo
Ianelli, Thomas
Krajcberg, Frans
Kuhn, Heinz
Lauand, Judith
Lemos, Fernando
Leonilson Bezerra Dias, José
Leontina, Maria
Ludolf, Rubem
Mabe, Satoru
Mabe, Manabu
Machado, Juarez
Malfatti, Anita
Maluf, Antônio
Martins, Aldemir
Martins, Manoel
Marx, Antonio
Mattos, Adriana
Mecatti, Dario
Meireles, Cildo
Milhazes, Beatriz
Milliet, Sérgio
Monteiro, Vicente do Rego
Nogueira Lima, Maurício
Odriozola, Fernando
Ohtake, Tomie
Oliveira, Raimundo de
Pancetti, José
Parreiras, Antônio
Paula, Inimá de
Pennacchi, Fulvio
Peticov, Antônio
Piza, Arthur Luiz
Piza, Domingos Toledo
Polo, Maria
Portinari, Cândido
Poteiro, Antonio
Rebolo, Francisco
Ribeiro, Ubirajara Motta Lima
Sacilotto, Luiz
Schendel, Mira
Scliar, Carlos
Segall, Lasar
Serpa, Yves
Serpa, Ivan
Shiró, Flavio
Sigaud, Eugênio de Proença
Silva , José Antônio da
Silva, Francisco da
Squeff, Enio
Sued, Eduardo
Tenreiro, Joaquim
Teruz, Orlando
Torres, Caciporé
Toyota, Yutaka
Tozzi, Claúdio
Tuneu, Antonio Carlos Rodrigues
Vallauri, Alex
Vieira, Joana
Vieira, Décio
Visconti, Eliseu
Volpi, Alfredo
Zanini, Mário

 subir

 
Voltar    

Biografia de Flávio de Carvalho


Flávio Resende de Carvalho nasceu no dia 10 de agosto de 1899 na cidade de Amparo da Barra Mansa, Rio de Janeiro, filho de Raul e Ofélia de Carvalho. Mudou-se para São Paulo com a família em 1900, começou seus estudos na Escola americana, na rua Itambé em 1908 e logo em 1911 vai para Paris como aluno interno do Lycée Janson de Sailly.




Em 1914 vai para Inglaterra, mas com o começo da 1ª Grande Guerra, ficou proibido de sair do país, pois não tinha passaporte. Freqüenta aulas de pintura da King Edward the Seventh School of Fine Arts, em Newcastle, Inglaterra, em 1918, e o curso de engenharia civil na Universidade de Durham, na qual se forma em 1922. A partir de 1924 trabalhou três anos no escritório que construiria o Banco de Comercio e Industria, o Mercado Municipal, o Palácio da Justiça, entre outros.E em 1926 abre seu próprio escritório, junto ao instituto de engenharia. Em 1931, realiza o polêmico evento Experiência Nº 2, em São Paulo, em que ele caminha, com boné na cabeça, em sentido contrário ao de uma procissão católica para estudar a reação popular, e publica livro com o mesmo nome; participa do XXXVII Salão Nacional de Belas Artes, o chamado Salão Modernista. Em 1932, participa do Movimento Constitucionalista como capitão engenheiro. Entre 1932 e 1934, abre um ateliê, onde funda o Clube dos Artistas Modernos, CAM, com Antonio Gomide (1895-1967), Di Cavalcanti (1897-1976) e Carlos Prado (1908-1992).




No ano de 1934 participa do I Salão Paulista de Belas Artes, com5 telas, três aquarelas, cinco desenhos e uma obra de arte aplicada, no mesmo ano fez sua 1ª exposição individual, a mostra foi fechada pela polícia e reaberta por ordem judicial, 15 dias depois.




No ano de 1937 participa do I Salão de Maio com três óleos, duas aquarelas e dois desenhos, nos próximos dois anos também participou do Salão de Maio.




A partir de 1939 participou Do 5º, 6º e 7º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia.Em 1947, realiza os desenhos da série Minha Mãe Morrendo, na qual registra a agonia da própria mãe. Na década de 50, realiza a Expedição Civelli, na Ilha do Bananal, em Goiás; os cenários e figurinos para o bailado A Cangaceira, do Ballet do 4º Centenário e o cenário para o Bailado com Música, de Prokofiev. A partir de 1955 passa a escrever a coluna Casa, Homem e Paisagem no Diário de São Paulo. Em 1956, realiza em São Paulo o evento Experiência Nº 3, que consiste numa passeata no Viaduto do Chá, em que o artista veste saiote e blusa de mangas curtas e folgadas, conjunto denominado Traje Tropical. Em 1968, realiza o Monumento a García Lorca, destruído por um grupo armado em 1969. O monumento foi reerguido e encontra-se na Praça das Guianas, em São Paulo.




No ano de 1971 recebe sala especial na XI Bienal e participa do Panorama da Arte Brasileira, no MAM.No ano seguinte participa da II Mostra Internacional de Gravura, no MAM-São Paulo.




O artista Flávio de Carvalho veio a falecer em 4 de junho de 1973 e O Bailado do Deus Morto, programado para o dia 23 de junho, não chega a estrear.














CRONOLOGIA









1899 – Nasce em 10 de agosto em amparo da Barra Mansa, RJ.




1911 – Ingressa como interno no Lycée Jason de Sailly, em Paris.




1916 – Estudos no Stonyhurst College.




1922 – Graduação em engenharia pela Universidade de Durham.




1931 - São Paulo SP - Realiza a Experiência Nº 2 - caminha, com boné na cabeça, em sentido contrário ao de uma procissão católica para estudar a reação da população (quase é linchado). Publica livro de mesmo título.




1932/1934 - São Paulo SP - Abre ateliê, onde funda o CAM, com Antonio Gomide, Di Cavalcanti e Carlos Prado. Promove espetáculos, exposições e conferências.




1931 - Rio de Janeiro RJ - Salão Revolucionário, na Enba.




1933 - São Paulo SP - Inaugura o Teatro da Experiência com o Bailado do Deus Morto - fechado pela polícia




1934 - São Paulo SP - Participa do concurso para o Monumento ao Soldado Constitucionalista




1934 - São Paulo SP - 1º Salão Paulista de Belas Artes




1937 - Paris (França) - Publica L Aspect Psychologique et Morbide de lArt Moderne




1937 - São Paulo SP - 1º Salão de Maio, no Esplanada Hotel de São Paulo




1938 - São Paulo SP - 2º Salão de Maio, no Esplanada Hotel de São Paulo




1939 - São Paulo SP - Toma banho nu na Fonte das Lagostas, na Praça Júlio Mesquita, em companhia de Quirino da Silva




1939 - São Paulo SP - 3º Salão de Maio, no Esplanada Hotel de São Paulo




1939 - São Paulo SP - 5º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia




1940 - São Paulo SP - 6º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia




1942 - São Paulo SP - 7º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia




1944 - Londres (Inglaterra) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Royal Academy of Arts




1944 - Norwich (Inglaterra) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, no Norwich Castle and Museum




1945 - Edimburgo (Escócia) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na National Gallery




1945 - Glasgow (Escócia) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Kelingrove Art Gallery




1945 - Baht (Inglaterra) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Victory Art Gallery




1945 - Bristol (Inglaterra) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, no Bristol City Museum & Art Gallery




1945 - Manchester (Inglaterra) - Exhibition of Modern Brazilian Paintings, na Manchester Art Gallery




1946 - São Paulo SP - 10º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia




1947 - São Paulo SP - 11º Salão do Sindicato dos Artistas Plásticos, na Galeria Prestes Maia




1947 - São Paulo SP - Faz a série Minha Mãe Morrendo, desenhos de sua mãe em agonia




1956 - São Paulo SP - Realiza a Experiência Nº 3 - passeata no Viaduto do Chá, com o Traje Tropical, saiote e blusa de manga curta e folgada, idealizado por ele




1968 - São Paulo SP - Realiza o Monumento a García Lorca, destruído por um grupo armado em 1969. O monumento foi reerguido e está na Praça das Guianas, em São Paulo




1957 - São Paulo SP - 12 Artistas de São Paulo, na Galeria de Arte da Folha




1959 - Munique, Leverkusen (Alemanha), Viena (Áustria) - Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa




1960 - Utrecht (Holanda), Madri (Espanha), Lisboa (Portugal), Paris (França) e Hamburgo (Alemanha) - Primeira Exposição Coletiva de Artistas Brasileiros na Europa




1960 - São Paulo SP - Coleção Leirner, na Galeria de Arte da Folha




1963 - São Paulo SP - 7ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal - sala especial e premiação




1963 - Campinas SP - Pintura e Escultura Contemporâneas, no Museu Carlos Gomes




1964 - Rio de Janeiro RJ - O Nu na Arte Contemporânea, na Galeria Ibeu Copacabana




1965 - São Paulo SP - 14º Salão Paulista de Arte Moderna - medalha de ouro




1965 - São Paulo SP - 8ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal




1967 - São Paulo SP - 9ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal - grande prêmio de desenho




1969 - São Paulo SP - 1º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP




1970 - São Paulo SP - 2º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP




1970 - São Paulo SP - Pinacoteca do Estado de São Paulo 1970




1971 - São Paulo SP - 11ª Bienal Internacional de São Paulo, na Fundação Bienal - sala especial




1971 - São Paulo SP - 3º Panorama de Arte Atual Brasileira, no MAM/SP




1972 - Rio de Janeiro RJ - 50 Anos de Arquitetura Moderna, no MAM/RJ




1972 - São Paulo SP - A Semana de 22: antecedentes e conseqüências, no Masp




1972 - São Paulo SP - Arte/Brasil/Hoje: 50 anos depois, na Galeria da Collectio




1972 - São Paulo SP - 2ª Exposição Internacional de Gravura, no MAM/SP




1973 – falece em 4 de junho em Valinhos, SP.










*FOTO: DAHER, Luiz Carlos. Flávio de Carvalho e A Volúpia da Forma (pág. 172). MWM – IFK; São Paulo, 1984.


 
©2001-2017 Pinturabrasileira.com   Todos os direitos reservados.
By Guest

contato@pinturabrasileira.com